0
Menu Close

05. Tento Ser

Estou ao máximo a tentar ser algo que não quero ser.

Quando me apercebi disso, abri os olhos e vi que já não existiam ruínas. 

Não sei especificar onde me encontro e o que me rodeia, mas sinto-me bem. O vento que sopra acalma-me o espírito. Uma sensação de liberdade percorre-me o corpo e sinto-me mais leve. 

A noite continua, mas nada mais existe. Sou só eu, o escuro e tudo o que define a noite.

Demorei algum tempo para me habituar a esta nova realidade, mas quanto mais tempo passava, melhor eu via. A noite não é apenas escuro. É o brilho de milhões de estrelas e a presença deslumbrante da lua.

Agora que penso, eu sempre fui fascinado pelo escuro. A noite sempre me atraiu. A lua, as estrelas, as nuvens escuras. Até o frio de inverno, a chuva, as trovoadas e o mar revoltado. Tudo isso sempre me preencheu com admiração e deslumbre. Eu sei que é diferente. Sei que o que tenho em mim é um tipo diferente de noite. Um tipo diferente de escuridão. No entanto não consigo deixar de pensar nisso. 

Desta vez não só tenho a noite em mim. Transformei nela. E durante essa transformação também eu mudei. Mas não me apercebi de imediato. Pensei que as alterações que sofrera eram passageiras e que em breve voltaria a ser como antes. Mas não. Tudo na vida muda. Incluindo nós.

Mais importante do que tudo foi aceitar que tinha de tentar deixar de ser quem fui. Foi difícil, mas agora tenho a certeza de que se continuasse a morar nas ruínas do meu passado, iria ficar lá para sempre. 

E um dia, já cansado e sem força, cairia no chão. E esse seria o meu fim. 

_

I’m trying my best to be something I don’t want to be.

When I realized that, I opened my eyes and saw that there were no more ruins.

I don’t know how to specify where I am and what surrounds me, but I feel good. The wind that blows soothes my spirit. A feeling of freedom runs through my body and I feel lighter.

The night continues, but nothing else exists. It’s just me, the dark and everything that defines the night.

It took me some time to get used to this new reality, but the more the time passed, the better I could see. The night is not just dark. It is the brightness of millions of stars and the dazzling presence of the moon.

Now that I think about it, I’ve always been fascinated by the dark. The night has always attracted me. The moon, the stars, the dark clouds. Even the winter cold, rain, thunderstorms and turbulent sea. All this has always filled me with admiration and wonder. I know it’s different. I know what I have in me is a different kind of night. A different kind of darkness. However, I can’t help thinking about it.

This time I don’t just have the night in me. I transformed in it. And during this transformation I also changed. But I didn’t realize it immediately. I thought that the changes I had undergone were transient and that I would soon be back as before. But no.. Everything in life changes. Including us.

Most importantly, I accepted that I had to try to stop being who I was. It was difficult, but now I am sure that if I continued to live in the ruins of my past, I would stay there forever.

And one day, already tired and weak, I would fall to the ground. And that would be the end of me.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy